Comissão interdisciplinar de segurança

A Federação de Triathlon do Estado do Rio de Janeiro (FTERJ), em parceria com a organização do Circuito UFF Rio Triathlon, criou uma comissão interdisciplinar para aprimorar as medidas e aparatos de segurança nas provas de triathlon que serão realizadas no Rio de Janeiro. A primeira versão das novas medidas, que tornarão as provas ainda mais seguras, será apresentada no próximo dia 28 de abril e começará a implantar mudanças já na etapa do Circuito UFF Rio Triathlon/Aquatlon, a ser realizada no dia 30 de abril, no Posto 6, em Copacabana.

Fazem parte da comissão membros da própria Federação, da Universidade Federal Fluminense (UFF), técnicos, atletas profissionais e amadores, médicos, advogados e árbitros. O trabalho terá a participação do Laboratório de Performance Humana da Casa de Saúde São José. Por não haver uma norma técnica específica no país que regule a segurança em provas de triathlon, a FTERJ vai compartilhar as diretrizes apresentadas por esta comissão com todas as Federações do país. O grupo de trabalho será permanente e se reunirá constantemente para analisar medidas que ampliem a segurança no esporte.

A FTERJ foi fundada em 1985 e organiza e fiscaliza provas de triathlon há mais de 30 anos. No último dia 26 de março, em que uma triste fatalidade vitimou o atleta Gerson Fernandes, o aparato de segurança na prova de natação era quatro vezes o recomendado para o tamanho do percurso. Dentro da água estavam 20 guarda-vidas, sendo três em 3 jets skis e 17 em pranchas de Stand-Up Paddle. Além disso, oito guarda-vidas auxiliavam o trabalho de observação dos atletas de fora da água.
O circuito contava ainda com um posto médico avançado na areia, duas UTI’s móveis e seis moto-socorristas para o percurso de ciclismo. A etapa possuía um seguro para todos os atletas – e a organização já está acionando o seguro específico para a família de Fernandes.

A FTERJ também informa que a segunda etapa do Circuito UFF Rio Triathlon, marcada para o próximo dia 7 de maio, será realizada no dia 14 de maio. A mudança de data foi feita atendendo a pedidos de atletas e treinadores, já que no dia 6 de maio será realizado o Campeonato Brasileiro de Triathlon na categoria Standard, o que impossibilitaria a participação de atletas em uma das duas provas.